Pages

terça-feira, 16 de maio de 2017

custe o que custar

é torturante escrever sobre ela.
eu jurei que nunca mais faria isso comigo.
mas mais torturante ainda é guardar tudo que sinto por ela aqui no meu peito.

o problema com ela é que eu sempre me iludo. eu sempre me forço a acreditar que dessa vez, só dessa vez, eu vou conseguir seguir em frente e superá-la.
mas então eu a vejo e eu sinto meu estômago revirar e me sinto uma adolescente de novo.
sem exagero, sem eufemismo.
vê-la faz meu coração perder o compasso onde quer que eu esteja e faz aquela tão conhecida corrente elétrica percorrer por todo meu corpo.

e o que mais me doi é não poder fazer nada pra tê-la de volta, pra sentir a maciez dos seus lábios, o descompasso da sua respiração, o seu corpo se encaixando perfeitamente no meu. porque se eu pudesse, acredite, eu o faria. nada me impediria de passar todos os meus dias tentando fazê-la a mulher mais feliz do mundo.

eu só queria que ela soubesse que é só dizer as palavras e eu estarei pronta pra conquistá-la de voltla.
custe o que custar.

Nenhum comentário: