Pages

terça-feira, 14 de novembro de 2017

outra chance

ela me ajuda a respirar.

ela tem me lembrado o quanto é gostoso viver,
o quanto é gostoso querer.
ela parece ter vindo pra preencher aquele vazio dentro de mim.

e eu quero me perder nesse querer,
eu quero sentir
sentir o tempo parar,
sentir o seu coração batendo no meu peito,
sentir o peso do seu corpo no meu,
sentir o reflexo do meu amor naqueles olhos que só ela tem,
sentir o seu toque casual na minha pele, que grita pela sua.

eu quero desabar no refúgio que eu fiz no seu pescoço,
me esconder no abrigo que fiz no seu abraço.

eu quero perder a noção do tempo admirando cada cantinho e pedacinho seu.
eu quero continuar a perder a hora me perdendo no infinito que é você

e só acordar desse sonho lindo pra gritar pra o mundo o quanto eu te amo
e o quanto vou lutar pra te fazer feliz.

domingo, 28 de maio de 2017

"Encontrei descanso em você
Me arquitetei, me desmontei
Enxerguei verdade em você
Me encaixei, verdade eu dei
Fui inteira e só pra você
Eu confiei, nem despertei
Silenciei meus olhos por você
Me atirei, precipitei
E agora...

Agora eu quero ir
Pra me reconhecer de volta
Pra me reaprender e me apreender de novo
Quero não desmanchar com teu sorriso bobo
Quero me refazer longe de você

Fiz de mim descanso pra você
Te decorei, te precisei
Tanto que esqueci de me querer
Testemunhei o fim do que era agora

Agora eu quero ir
Pra me reconhecer de volta
Pra me reaprender e me apreender de novo
Quero não desmanchar com teu sorriso bobo
Quero me refazer

Eu que sempre quis acreditar
Que sempre acreditei que tudo volta
Nem me perguntei como voltar nem porque

Agora eu quero ir, quero ir
Agora eu quero ir
Pra me reconhecer de volta
Pra me reaprender e me apreender de novo
Quero não desmanchar com teu sorriso bobo
Quero não desmanchar com teu sorriso bobo
Quero não desmanchar
Quero me refazer longe de você"

terça-feira, 16 de maio de 2017

custe o que custar

é torturante escrever sobre ela.
eu jurei que nunca mais faria isso comigo.
mas mais torturante ainda é guardar tudo que sinto por ela aqui no meu peito.

o problema com ela é que eu sempre me iludo. eu sempre me forço a acreditar que dessa vez, só dessa vez, eu vou conseguir seguir em frente e superá-la.
mas então eu a vejo e eu sinto meu estômago revirar e me sinto uma adolescente de novo.
sem exagero, sem eufemismo.
vê-la faz meu coração perder o compasso onde quer que eu esteja e faz aquela tão conhecida corrente elétrica percorrer por todo meu corpo.

e o que mais me doi é não poder fazer nada pra tê-la de volta, pra sentir a maciez dos seus lábios, o descompasso da sua respiração, o seu corpo se encaixando perfeitamente no meu. porque se eu pudesse, acredite, eu o faria. nada me impediria de passar todos os meus dias tentando fazê-la a mulher mais feliz do mundo.

eu só queria que ela soubesse que é só dizer as palavras e eu estarei pronta pra conquistá-la de voltla.
custe o que custar.