Pages

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Conspiração



Isso estava se tornando uma preocupação constante.
Sussurros, dedos apontados, risos abafados...
Um rosto vazio de expressões,
sempre carregando um sorriso pálido e um olhar vago;
gestos apáticos e automáticos.
Todos haviam partido e só restavam as sombras dos risos e os ecos de memórias distantes.
O vento soprava, e arrastava consigo os gritos do silêncio
e deixava apenas vozes sibilando, sussurrando acusações.
Seu coração, partido ao meio, havia se perdido da outra metade
e não pulsava, um segundo, sem sentir dor.
Seus sonhos eram cercados de formas estranhas,
e chorar era muito mais fácil que respirar.
Cada passo, era um desafio.
Ninguém entendia, ninguém se preocupava em entender.
Mas era fato que ela se sentia completamente oca.
Querendo esquecer o passado, e sem nenhuma perspectiva para o futuro.

3 comentários:

LiLa disse...

noussa
amei o texto! [novidade ¬¬]
mas às vezes eu entro aqui e me identifico com as palavras..
e o texto de hj se encaixa no meu dia de ontem

beeeeijos =*

Snoopy disse...

Gostei desse texto..
Retrata exatamente aquela dorzinha(quem me dera se fosse só uma dorzinha..)que sentimos quando perdemos alguém que realmente gostamos..

Leyde disse...

aai, me identifiquei tambem *-*
principalmente depois de tdo que tem acontecido comigo e vc sabe quem :X
muito, muito bom! parabens, como sempre^^